Notícias

Últimas notícias Voltar

Apple Watch e Android Wear: compare o sistema dos relógios inteligentes

O Apple Watch, enfim, foi revelado ao mundo. Com isso fica a dúvida: será que este novo relógio inteligente é melhor do que os que já estão no mercado, com Android Wear? Por isso, o TechTudo preparou um pequeno comparativo com as possibilidades que o smartwatch da Apple e o sistema do Google oferecem aos seus usuários.

 

Comunicação: Apple Watch vence

Tanto Apple Watch como Android Wear permitem que os usuários leiam e enviem e-mails e mensagens de texto pelo próprio relógio. No entanto, somente o relógio que a Apple fabricou tem a funcionalidade de ligações. É isso mesmo: quando o iPhone toca, ele pode atender a chamada direto no pulso, sem tirar o telefone do bolso.

Relógio da Apple tem visual arrojado (Foto: Divulgação)

Relógio da Apple tem visual arrojado (Foto: Divulgação)

Personalização: Empate Técnico

A personalização sempre foi uma vantagem do Android contra o iOS, mas neste caso não há tanta diferença – e a pouca que existe seria em favor da Apple. Ambos têm um sistema simples de customização e permitem que o usuário dê sua cara ao relógio, e utilize variados temas no mesmo, mas o Apple Watch tem papéis de parede animados, que não existem (por enquanto) no Android Wear.

Relógio da Apple pode ter várias caras (Foto: Divulgação)

Relógio da Apple pode ter várias caras (Foto: Divulgação)

Saúde: Apple Watch

Novamente, o básico em termos de saúde ambos fazem, porém o Apple Watch tem um diferencial. Além de identificar número de passos e informações de exercícios, o relógio da Apple mede batimentos cardíacos (o que está disponível somente em alguns relógios com Android) e monitora diariamente o comportamento do usuário, dando até dicas de que ele deve se exercitar após ficar muito tempo parado.

Auxiliar Pessoal: Android Wear

Siri x Google Now é uma disputa também presente nos relógios inteligentes, e que tem a vitória da auxiliar pessoal do Google. O sistema consegue, automaticamente, identificar as necessidades do usuário, por exemplo, se o cartão de embarque do seu voo estiver no Google Now, ele vai mostrá-lo assim que você chegar dentro do aeroporto.

Aplicativos básicos: Empate

A funcionalidade básica dos dois sistemas é bem parecida. Em ambos é possível se informar sobre trânsito e localização, comunicar-se com contatos, controlar música, emitir comandos de voz, acessar dados de voos, configurar alarmes e o calendário, receber notificações e ver a previsão do tempo.

Aparelhos: Android Wear

A variedade de aparelhos dá ao Android Wear a vantagem ao usuário de poder ter um relógio que seja do seu gosto pessoal, não somente uma opção como é o Apple Watch. Mais ou menos como acontece com iPhone e Android, tendo em vista que o número de gadgets com o sistema do Google é bem maior, aumentando o leque de opções para o usuário que não quer ficar restrito.

Android Wear tem várias opções de apps (Foto: Divulgação)

Android Wear tem várias opções de apps (Foto: Divulgação)

Disponibilidade: Android Wear

A Apple ainda não confirmou quando o Apple Watch vai chegar ao mercado brasileiro, mas sabe-se que isso só vai acontecer em 2015. Por isso, quem quer um relógio inteligente deve considerar um Android Wear, como o Moto 360, que chega ao mercado em outubro– ou então um aparelho da Samsung com o sistema da própria empresa, o Tizen.

Design e dimensões: Empate Técnico

O Apple Watch  será vendido em três edições: Apple Watch, Apple Watch Sport e Apple Watch Edition. Uma com aço inoxidável, outra em alumínio prateado e a última com um revestimento em ouro 18 quilates. Visualmente, ele é bem bonito, mas não dá para fazer uma comparação com o Android Wear, porque ele tem muitos aparelhos diferentes – e por isso é melhor considerar-se um empate nesta questão visual.

Moto 360 é um dos tops do Android Wear (Foto: Divulgação)

Moto 360 é um dos tops do Android Wear (Foto: Divulgação)

Conclusão: Empate Técnico

A comparação entre Apple Watch e Android Wear ainda não tem um vencedor. Os dois estão em fases iniciais de produto, e certamente irão evoluir bastante no futuro. O que pode fazer uma diferença interessante é como o relógio da Apple vai ser atualizado daqui para a frente, se receberá novos modelos e atualizações anuais.

Por estar presente em diversas empresas, o Android Wear, por sua vez, tem um desenvolvimento mais livre. Cada fabricante pode fazer coisas diferentes por ele, e isso é o ponto que mais agrada, já que há muitas opções para o usuário escolher.

Obviamente, no fim a decisão do usuário vai passar muito pelo tipo de celular que ele tem. Quem tem um Android, irá de Wear. Quem utiliza o iPhone, vai de Apple Watch.

 

Fonte: Techtudo